Por Que as Pessoas Desistem do Marketing de Rede?

Compartilhar

40) Por Que as Pessoas Desistem do Marketing de Rede?
Áudio do Vídeo Disponível Embaixo:

Por que as pessoas desistem do marketing de relacionamento?

Essa é uma pergunta muito comum, que surge na cabeça de quem está exercendo esta profissão há algum tempo.

O marketing de rede está visivelmente posicionado como uma forma alternativa para se construir uma carreira interessante, desde vários pontos de vista.

Num mercado fragmentado e operando na internet, serve como um canal de distribuição extremamente eficaz.

O nascimento da atual economia colaborativa se deve em grande parte à junção de várias tecnologias digitais como smartphones, a cada vez mais onipresente banda larga sem fio e redes sociais digitalizadas, só para mencionar algumas.

As mudanças econômicas, sociais e tecnológicas estimularam tanto as empresas como os seus profissionais a procurar novas oportunidades de distribuição para gerar renda. 

Felizmente os padrões industriais para se desenvolver um produto assim como o marketing, gestão, sistemas financeiros, tecnologia e ética comercial aumentaram consideravelmente.

Isso tem sido maravilhoso e determinante para que o marketing de rede conquiste uma nova identidade baseada em fatos, baseada na realidade e não na costumeira publicidade exagerada que alguns distribuidores praticam. 

O seu alcance internacional, impulsionado por novas tecnologias e cheio de produtos inovadores patenteados, fazem deste caminho empreendedor, uma arma poderosa para planejar uma eventual aposentadoria com propósito. 

Aquela aposentadoria onde você se mantém ativo e com sede de mais conquistas assim como liberdade de tempo, para mergulhar numa autodescoberta que lhe permita reavaliar as definições sobre família e estilo de vida. 

O marketing de rede ou multinível tem sido criticado pelo seu foco excessivo no discurso “trabalhe pouco e fique rico”.

Crítica merecida fruto de um mal trabalho de promoção.

De uma propaganda um tanto enganosa de alguns empreendedores.

É lógico que tem pessoas que ganham muito bem fazendo este trabalho, mas pergunte para elas o tanto que elas trabalharam para chegar lá. 

É trabalho! Não tem feijão mágico! 

Está aí um dos motivos do porque as pessoas desistem

Esta forma de empreender é um negócio e como em todo negócio, é preciso que você se empenhe 100% durante o tempo que for necessário. 

Infelizmente a maioria das pessoas não têm esse nível de comprometimento, mas a oportunidade está aí para qualquer um que tiver a coragem de passar pelo vale do empreendedorismo.

As pessoas querem tudo rapidamente elas querem “ter” para depois “fazer”, e não funciona assim nem no emprego tradicional. 

Elas precisam entender que é exatamente o contrário! 

Como diz o Dreamer do já consagrado livro Escola dos Deuses, “entre o ser, fazer e ter, tudo começa pelo ser”.

Mas por incrível que pareça as pessoas se recusam a passar pelo fogo que forja o ser.

Um distribuidor comprometido pode hoje, aprender de graça a dinâmica da distribuição através da construção de uma rede comercial e conseguir tanto uma renda significativa, assim como outros benefícios.

Devido a essa forma de pensar imediatista e fantasiosa sobre o que é construir um negócio de marketing de rede, existe atualmente um desgaste e uma rotatividade muito grande.

Claro, quando você promete uma facilidade que não condiz com a realidade, o resultado é decepção e desistência.

As causas do porque as pessoas desistem podem ser:

 

  • Entrar no negócio sem compreender corretamente todo o relacionado com o processo.

 

  • Não ter um modelo de negócio e nem plano de trabalho definido.

 

  • Expectativas e objetivos pouco realistas.

 

  • Não receber o treinamento e o cuidado adequado do seu patrocinador. 

A pessoa que desenvolve este tipo de negócio enfrenta os mesmos desafios que qualquer empreendedor tem que confrontar.

No entanto as recompensas, prêmios e remunerações por um trabalho bem-sucedido podem ser extraordinárias.

Se por um lado o empreendedor precisa ter a energia necessária para ultrapassar certas barreiras (barreiras muitas vezes impostas por nós mesmos). 

Por outro lado, o empreendedorismo colaborativo impulsionado pela tecnologia tem aberto as portas para um infinito de possibilidades, na construção de uma rede comercial de crescimento exponencial.

Seja realista e esteja disposto a semear para poder colher os frutos que este modelo de negócio pode lhe proporcionar.

A gente se vê no próximo artigo!

Leitura relacionada para mais tarde


Compartilhar

Comentários

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

WhatsApp chat
%d bloggers like this: